Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O que é o car-sharing?

por Car Sharing, em 20.09.12

(ou, o car-sharing explicado aos pais de uma criança de 5 anos)

 

O car-sharing é uma tendência internacional que permite a qualquer pessoa o acesso fácil e imediato a um automóvel sempre que precisar, sem todos os inconvenientes e custos associados a ter um carro próprio (custo de aquisição e manutenção, selo do carro, seguros, etc).

 

Prestado por operadores de car-sharing (num conceito semelhante aos operadores de telemóveis, energia eléctrica ou televisão por cabo), o utilizador paga um determinado valor pela deslocação, sendo que a esse valor não acresce qualquer custo adicional, seja em combustível, estacionamento ou outro.

 

Neste conceito, popularizado nos países mais avançados, como Inglaterra, Suíça, Estados Unidos, Alemanha, entre outros, os automóveis são utilizados pelo período de tempo estritamente necessário à sua utilização (15 minutos, meia hora, uma hora, etc), em função das necessidades do cliente, que paga apenas pelo tempo que usa.

 

Isto quer dizer que com o car-sharing, deixa de ser necessário adquirir um automóvel, evitando assim um investimento avultado na aquisição de um bem que na prática, acaba por estar parado e a desvalorizar a maior parte do tempo.

 

Actualmente a maioria das pessoas compra um automóvel, porque esta é a única forma de satisfazer as suas necessidades de mobilidade. Com o car-sharing é possível assegurar o mesmo efeito, sem investir milhares de euros num automóvel. Mais, com o car-sharing conseguimos escolher, de entre o leque de viaturas disponíveis, a tipologia de automóvel mais adequada à nossa deslocação, seja uma simples ida ao supermercado ou ao restaurante, uma boleia que precisamos de dar aos amigos, ou uma visita a uma loja de móveis sueca, que nos faz carregar os móveis até casa.

 

Da mesma forma que não temos uma barragem no quintal para assegurar a electricidade sempre que precisamos de acender a luz, com o car-sharing deixamos de necessitar de TER um carro à porta, uma vez que as nossas necessidades de mobilidade estão asseguradas, pagando apenas pelo que utilizamos. Ou seja: não temos um carro, mas na prática temos vários, sem a parte aborrecida e onerosa de sermos proprietários dos mesmos.

 

Paga apenas o que utiliza

 

Fazendo as contas ao investimento na compra de um automóvel, ao qual se juntam despesas de manutenção, combustível, estacionamento, impostos e seguros ao longo dos anos, rapidamente chegamos a um valor bastante elevado. A tendência aponta-nos para outro caminho, uma alternativa inteligente e sedutora… Da mesma forma que seria exorbitante (e pouco sexy) construir uma barragem em casa só porque precisamos de acender a luz de vez em quando.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:49



Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Links

Siga-nos nas redes sociais

Outras paragens

Car Sharing lá fora (operadores internacionais)